quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Parece que foi ontem...


Tão pequeninas, tão bonitas...
Ainda hoje perco o meu olhar nas tuas mãos.
Mãos cheias de vida, belas.
Mãos que me enrolam o coração!
Tudo o que pedi aos céus está comigo.
Carinho, o teu sorriso e amor
Juntos num só caminho.
Se a tua mão se afastar da minha
Vou correr para a encontrar...
Temos as linhas cruzadas num só destino.
Minha princesa de mãos lindas,
Frias e molhadas,
Uma coisa eu te prometo:
As palmas das nossas mãos
Nunca deixarei que sejam quebradas.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Gaiola?

"Mamã, temos de ir comprar uma gaiola nova para os peixinhos filhos".
Nem sequer temos peixinhos voadores! :)

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Ainda da escola...

Tinha de se dar!
Lembram-se do post em que falei sobre a "ordem" da professora em enviar trabalhos de casa não só para os alunos mas também para os seus pais?
Pois bem, começaram guerrinhas entre alguns pais e a professora. Todos querem ter razão. Pelos vistos perrices não vão faltar. E não me refiro às perrices das crianças!

Esta semana o Trabalhinho de casa para crianças e pais foi o seguinte:
* A professora mandou um pequeno livro pelas crianças para os pais lerem aos filhos. Depois disso, o aluno teria de levar como T.P.C. um desenho alusivo à história.
Já os pais teriam de enviar uma frase sobre a motivação à leitura.

A professora hoje de manhã estava com os cabelos em pé, porque o pai de uma aluna fez o trabalhinho dele e enviou a seguinte frase:
"O livro é um excelente instrumento de ensino, QUANDO OS ALUNOS SABEM LER!"

Epah, não comento. :)

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Caminhada

A vida é a nossa caminhada contínua.
Nunca ninguém disse que uma grande caminhada era fácil. Por vezes é dura, a estrada é muitas vezes feita com a terra mais miserável, com o pior alcatrão e os nossos pés são sensíveis, nunca serão de pedra. Mas se a caminhada for dura, faz-te duro como cada pedra. Só os duros conseguem continuar o caminho.
Caminho sorrindo, em alguns dias são sorrisos espontâneos, noutros obrigo-me a sorrir. Não devemos esperar sorrir apenas na mais bonita chegada. Todos os passos são importantes, cada um à sua maneira.

Nesta caminhada já aprendi a amar menos, mas o menos que amo continua a ser com muita intensidade. Aprendi a ser mais fria, mas a quentura do meu corpo ainda a consigo sentir. Aprendi que não me acostumo sem beijos ou abraços. Aprendi que até as pedras sonham quando estão sozinhas. Aprendi que pouco tempo pode ser muito e que muito tempo por vezes é tão pouco.

Na caminhada temos de aprender a perder, para ganharmos depois a verdade. Temos de lidar com as pedras que encontramos no caminho, com os arbustos inesperados. São as adversidades da vida.
Caminhamos muitas vezes lado a lado com pessoas que não nos dizem nada, mas temos também aquelas que nos dão sempre a mão, aquelas que não nos deixam caminhar em falso. Cruzamo-nos com desconhecidos que encontramos por acaso mas por vezes é com estas criaturas que se criam vínculos difíceis de explicar. Surgem laços de amizade numa estrada em que os quilómetros desaparecem.
E é assim que caminhamos e aprendemos, bem ou mal, mas com a certeza de que vamos guardando amigos para a vida inteira, para uma caminhada sem fim à vista. Amizades que são o nosso suporte nos dias frios, amizades que nos abraçam com o calor que nos aquece a alma.
São pessoas amigas que a caminhada nos coloca nas mais diversas encruzilhadas, nos caminhos mais estranhos! São caminhantes na nossa vida.

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

LIEBSTER AWARD

Porque este mundo dos blogues tem pessoas muito especiais, e uma delas é a querida Paula, do blog Esboços de quem sou que me ofereceu este lindo prémio que teve origem na Alemanha e tem como objectivo divulgar blogs com menos de 200 seguidores.


AS REGRAS SÃO:

1. Postar 11 coisas sobre mim;
2. Responder às 11 perguntas que nos foram atribuídas;
3. Nomear 11 blogs com 200 ou menos seguidores, colocar o link do blog e avisar sobre o prémio;
4. Fazer novas 11 perguntas aos blogs nomeadas;

1 - 11 coisas sobre mim
A pessoa mais especial para mim é, sem dúvida, a minha filha!
Detesto que me mintam, fico fula!
Sempre sonhei ser enfermeira e hoje lamento a minha desistência.
Gosto de andar de avião.
Admiro mais animais do que muita gente.
Gosto de estar em silêncio para pensar.
Não gosto de favas.
Adorava ter uma casa enorme, com piscina (e já agora empregados). :)
Quero ganhar o euromilhões.
Gosto de pessoas bem dispostas.
Gostava de ir ao Brasil.

2. Responder às 11 perguntas que nos foram atribuídas
 

1. O que vos faz sorrir? » As coisas mais simples e parvas. :)2. O que vos entristece? » O sofrimento de alguém que me é muito próximo.3. Como se sentem neste preciso momento? » Infelizmente, Doente.
4. Qual é o blogue com quem mais se identificam? » Se calhar encontramos um pouco de muita coisa em cada blog onde passeamos os olhos...5. Se pudessem escolher outra profissão diferente da que fazem agora qual seria? » Enfermeira, claro.
6. Se pudessem voltar atrás no tempo o que fariam de diferente? » Tudo!7. Se preferissem ter outro nome qual seria? » Gosto do meu nome.
8. Se pudessem viver noutro país qual seria? » Continuava neste. Mandava era os políticos para outro.
9. Acreditam em vida noutros mundos? » Nem por isso.10. Qual é a musica que mais mexe convosco? » Tenho um carinho especial pelo "Lado Lunar" do Rui Veloso.11. Qual é nome pelo qual mais gostam que vos chamem? » Depende de quem me chama. :) Mas o diminutivo do meu nome fica sempre bem.

3. Nomear 11 blogs com 200 ou menos seguidores, colocar o link do blog e avisar sobre o prémio
A minha vida aos 30 anos
Chill
Expressividades
Diário de 1 Ano Bom
Vivemos o que Aprendemos
Simples e Saboroso
Porque é giro ter um blog
Pensamentos Parvos
Pensamentos e experiências
Ondas de Aquário
O Ninho da Sereia

4. Fazer novas 11 perguntas aos blogs nomeadas

1. O que gostavas que te acontecesse em 2013?
2. Qual é a tua cor preferida?
3. Qual é o teu maior defeito?
4. Entraste no mundo dos blogues como?
5. Estás satisfeita/o com a tua actividade profissional?
6. Olhas para trás e achas que tens sido feliz?
7. O que mudavas em ti?
8. Tens orgulho do teu País?
9. O que pensas da morte?
10. Música que aprecies e que queiras partilhar connosco?
11. És diferente desde a criação do teu blog ou nada mudou?

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Relação casa/escola

   De maneira a participar de forma mais activa na relação casa/escola a professorinha deste ano resolveu mandar actividades para os pais fazerem em casa com os fillhos. Isto porque, segundo ela, muitos pais optam por "despejar" os filhos na escola/infantário e afirma que a maioria dos pais agem de forma errada na educação dos filhos, muitas vezes porque pensam que o que tem de ser feito cabe diáriamente e exclusivamente aos professores/educadores.
   Concordo com a iniciativa e é verdade que alguns pais (espero que poucos) não acompanham da melhor forma os filhos. Para mim é um SIM à criação de uma reciprocidade positiva, é uma forma de acompanharmos os nossos filhos e de manter interação entre os dois meios. Acho isso importante.

   Como é óbvio isto desencadeou revolta em alguns pais que logo "reclamaram", impondo o descontentamento junto à professora. Cansados de um dia de trabalho, não estão para pintar desenhos com os filhos, ler livros à noite, fazer puzzles, recortar letras e números, uma série de coisas que a professora propõe, quase obrigatóriamente...
É claro que também percebo bem estes pais. Há dias em que não temos tempo nem para nós, nem para eles, quanto mais para fazer actividades "obrigatórias" que a professora manda para os pais! Afinal os exercícios, os trabalhos de casa, são para quem, afinal? Para os filhos ou para os pais?
   Segundo a professora, os pais não estão a querer colaborar com a educação dos filhos, coisa que é estritamente da sua responsabilidade. Segundo os pais, a professora tem de trabalhar com eles nas aulas!

   Eu fico na ponte que está entre os dois lados. Tanto estou em desacordo como em acordo com as duas partes. Tem de haver consenso! Penso que se não forem actividades obrigatórias para aquele dia, nem todos os dias, é fácil para os pais brincarem com os filhos ao jogo dos trabalhos de casa. Só tem que haver bom senso...
   Afinal qual dos pais não leu já um livro ao filho antes de ir dormir? Quem não brincou com eles na sala antes de irem dormir? Quem não lhes mostrou um jogo didáctico? Quem não montou um puzzle?
   São coisas que já vamos fazendo outras vezes, mas sem sentir a tal Srª Obrigatoriedade, uma imposição de alguém de fora.