domingo, 31 de janeiro de 2016

Hoje

Olho-me e vejo-me feita de momentos.
Faço balanços e tudo o que me sobra não é mau. Mesmo que não seja tão bom como queria.
Se bem que já me apeteceu fugir de mim, e fugi até muitas vezes. Mas não adianta. Encontro-me sempre. Onde eu vou, eu estou lá.
O que descobri é que o fugir de mim mesma consiste na minha procura. Corro atrás de mim, até nos dias em que anseio distanciar-me. 

sábado, 16 de janeiro de 2016